Caixa de ideias: a construção coletiva pela prática dialógica!


O trabalho em saúde é por sua própria natureza complexo, coletivo e vivo em ato. Estas características fazem com que a comunicação seja uma importante ferramenta para o estabelecimento de interação frente a diversidade de pessoas e demandas que se apresentam no desenvolvimento de nossas ações cotidianas. Uma boa prática, pensada pela equipe de um hospital público de Belo Horizonte, foi a implantação do projeto "Construção coletiva", onde caixas de ideias foram estrategicamente colocadas nos locais onde as equipes de cada setor pudessem depositar sua opinião sobre a dinâmica do setor e sugerir melhorias.

A acadêmica responsável pelo projeto, Jéssica Lorrane, explica que o projeto "tem como objetivo promover espaços para a construção coletiva e dialógica de estratégias voltadas para o aprimoramento das relações interpessoais, recursos, área física e processos organizacionais tanto nas unidades administrativas, quanto nos setores assistenciais e de apoio. Com o intuito de problematizar situações inerentes ao cotidiano, a confecção de “caixas de ideias” como forma de canalizar a expressão do colaborador através da escrita, bem como a criação de rodas de conversa possibilitaram uma análise coletiva junto daqueles que vivenciam os dilemas cotidianos.

Tal ação repercute positivamente no trabalho dos colaboradores, uma vez que a construção coletiva torna-se um canal assertivo de comunicação entre trabalhadores e gestores, promovendo um modo de administrar que inclui o pensar e o fazer coletivo e assegura a participação dos trabalhadores nos processos de discussão e decisão. O instrumento é favorável para que o profissional possa compreender a sua realidade de forma consciente, buscando soluções concretas, influenciando significativamente nos comportamentos do indivíduo na organização. Em relação ao cuidado, compreender o processo de trabalho através da oportunidade de escuta, afeta diretamente o modo de prestar assistência ao usuário. Para a formação acadêmica, o mesmo possui uma contribuição plausível, pois através do mesmo é possível reconhecer conflitos próprios da natureza do trabalho que frequentemente não são colocados de maneira satisfatória e compreender que estes existem e permanecem latentes porque há uma diversidade de pessoas e ideias diante de um processo de trabalho comum a todos." Proporcionar escuta aos membros da equipe é reconhecer as características do trabalho em saúde e, portanto, uma boa prática!


Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square